Associada da APEFP Isabel Fernandes Pinto vai estrear com a sua companhia a peça de Teatro" Azucrinadores" com a Metodologia de Filosofia para Crianças

15-01-2015 23:49

A Associada da APEFP, conceituada atriz e encenadora, Isabel Fernandes Pinto, que recentemente frequentou o Curso de Formação acreditado pelo CCPFC em Filosofia para Crianças e Jovens promovido pelo Centro de Formação da APEFP vai estrear algo inovador em Portugal que é uma peça de Teatro ( Projecto Faunas) em que a aplicação da metodologia da Filosofia para Crianças apreendida no Curso vai estar presente.

Isabel Fernandes PInto

veja aquiwww.youtube.com/watch?v=gfhxOH3p95k

 http://faunas.no.sapo.pt/menu.htm

Isabel Fernandes Pinto textos, interpretação e produção

Isabel Fernandes Pinto é atriz, contadora de histórias e autora de contos e textos para teatro. Desde 1998 tem colaborado com várias companhias de teatro: Teatro Regional da Serra de Montemuro, Teatro Art’Imagem, Centro de Criatividade da Póvoa de Lanhoso, EntreTANTOteatro, CAIR-TE, Terra na Boca e La Marmita. Trabalhou com encenadores como João Mota, Rogério de Carvalho, Lee Beagley, José Barbieri, Rui Spranger, João Paulo Costa, Júnior Sampaio, William Gavião, Thomas Bakk, Luciano Amarelo e Renata Portas; na área do teatro-dança trabalhou com Adam Darius, Kasimir Kolesnik e Andrea Gabilondo.

É licenciada em Estudos Teatrais pela ESMAE-IPP, tendo complementado a sua formação de atriz no Laboratoire de Recherches Théâtrales, sediado em Estrasburgo, com os conceituados professores da Escola de Arte de Moscovo Vladimir Ananiev, Irina Propovna e Grigory Auerbakh. Frequentou ainda oficinas de formação com Eugénio Barba, Marcia Haufrecht, Hanna Schygulla, Tamar van den Dop, Alfredo Calvazzoni, Szabolcs Hajdu, Alex Navarro, Caroline Dream e Ricardo Rizzo.

É também licenciada em Arquitectura pela FAUP, tendo colaborado em gabinetes nacionais e franceses, como o Atelier de Laurent Beaudoin e o Gabinete de Arquitectura de Jorge Gonçalves, e participado em duas exposições com trabalhos plásticos da sua autoria: “Olhar, Ouvir” (’99) e “Frissões” (’04).

Colaborou com projectos de teatro independentes, nomeadamente o projeto "Apalavrado", encenado por Renata Portas, onde interpretou o monólogo de Pedro Eiras "Bela Dona".

Integrou os elencos de várias curtas-metragens, entre as quais Berço de Pedra, de Nuno Rocha, galardoada com o Prémio para Melhor Elenco “ALEXIS DAMIANOS” no Festival de Naoussa, Grécia.

Em 2005 criou o Projeto Faunas – teatro portátil, onde escreve, encena e interpreta, que tem levado a várias escolas, bibliotecas e auditórios peças de teatro dirigidas ao público jovem.